Tag Archives: sociedade

“Caoticidade”


Engraçado como pessoas em geral estão em busca da espiritualidade/religiosidade, todos querendo respostas de diversos fatos da vida e espiritual.

O grande crescimento dos fiéis nas igrejas, a tormenta que se passou do dia do Arrebatamento, a dramaticidade do desconhecido, o medo que suga as credibilidades, a incompatibilidade do material com o espiritual, os best sellers nas livrarias voltado a auto ajuda ou assunto envolvendo crenças e ordem iniciáticas, o crescimento de uma nova geração com a “era Harry Potter”, Dan Brown com seus livros polêmicos envolvendo religião, ordem místicas como a Maçonaria, Iluminati entre outras, As Crônicas de Nárnia em filmes mostrando de forma resumida o sentido de universo, mundo, crença, e outras milhares, sem contar com os desastres naturais causando, assim, tormenta às pessoas os meros mortais como nós.

A “rebeldia” natural para limpar o que tem que ser limpado, fazendo uma lavagem e se purificando daqueles que não estão preparados ainda para a transição, para quem acredita, da Nova Era, ou a entrada do planeta em uma nova dimenção, ou a evolução planetária ou qualquer outra conotação a estes fatos, e para os que ficaram ter que aguentar o mega caos diariamente, seja em inflações na economia, problemas políticos mundiais, desastres naturais novamente, guerras por pura vaidade, a turbulência do estres e nervoso no mundo inteiro, e continua, pois sempre vem mais.

Com todos estes fatos e diversas outras que cada um passa em vida, fazem as pessoas se basearem em algo não material, algo não muito palpável para o racional, estão em busca de compreenção de um modo mais profundo, não é a toa que muitos tem ido buscar uma igreja ou o interesse pelo misticismo/ocultismo para no mínimo entender certas coisas ou simplesmente para o auto conhecimento, um erro comum a todos é geralmente ficar se baseando em terceiras pessoas tornando-se, as vezes, invejoso.

A tão desejada felicidade para uns parecem ser impossíveis de ser alcançadas, e na internet as pessoas com as fotos dos últimos passeios e viagens com amigos e familiares sorridentes, que para alguns quer passar a impressão de alegria e felicidade, sendo que muitos dos casos a vida não é um mar de rosas e andar nas nuvens, mas sim a conquista de um bom período de estres em serviço, dos dramas pessoais com diversos problemas que nem imaginamos quais são, mas o melhor é ver pessoas com boas energias, as good vibes que mesmos com as dificuldades sabem viver a vida dentro do que é possibilitado, sem ser o mar das lamentações ambulante.

Está visível nas pessoas a necessidade de algo bom, do puro, do amor, um gesto gentil, e a fervorosa vontade de melhorar a vida, então para isso volto a dizer que vão em busca de livros de auto ajuda, religiões, ocultimos/esoterismo cada qual atrás daquilo que lhe é mais convidativo dentro daquilo que acreditam ou seja mais prático para o racional.

O que eu posso dizer é o seguinte: pegar uns 5 minutos por dia para relaxar, ficar sozinho em algum cantinho tranquilo meditando, rezando, esvaziando a mente do modo como preferirem para descarregar o estres ou se sentir mais leve.

Temos que achar uma dança para a grande valsa da vida, achar o ritmo compassado da música fazendo os passos parecerem leves, mas bem marcantes nos momentos que precisar e assim tentar ser feliz a maior parte do tempo, se tudo fosse fácil não teria muita graça viver, não aprenderiamos e nem desenvolveriamos como pessoas, a diversidade é que faz o mundo ser mundo.

Paz a todos.

Anúncios

2011 uma avaliação social


2011 é o ano que acaba de ser iniciado, com isso um ano onde haverá grandes acontecimentos.

Ressalto que tudo que venha ser escrito aqui, são apenas meus pontos de vista de um modo como penso sobre diversos assuntos, com isso inicio o ano em meu blog com este post.

Época de amadurecermos como pessoa, mudar certas atitudes, algumas alterações de comportamento pessoal, pois temos que ser totalmente íntegro na sociedade em que vivemos, com isso eu digo que a palavra mais ambígua é a “liberdade”, dizer que somos pessoas livres para expressar, fazer, dizer, etc. Mas é contraditório pois tudo que fazemos estamos sob constante avaliação, julgamento e padrões a serem seguidos.

A liberdade de se expressar é totalmente controlada por diversos motivos, há códigos de ética em tudo, como se comportar perante família, sociedade, emprego, escola e diversos outros lugares e situações. As rotulações, palavra que é utilizada para definir tudo, tudo há rótulo, não aquele que conhecemos em embalagens de produtos, mas rotulação para criar padrões sociais para organizar a sociedade e deixa-la “única” e funcional, dando padrões e criando grupos diversos, a consequência disto é a criação de pré-conceitos sobre diversos aspéctos sociais e surgindo dos mais variados conflitos.

O universo virtual, um local mais “livre” que o mundo real, há suas regras e padrões, pessoas que são avaliadas através de perfis em redes sociais, como Facebook, Twitter, Linkedin entre outras milhares opções virtuais, os usuários tem o poder de se mostrar ao mundo, mostrar o círculo de contato pessoal, expressar opiniões e ter a voz ativa e se expressar de forma única e peculiar, que mesmo assim, o usuário tem que se policiar e saber utilizar com cuidado cada uma de suas redes sociais com as funcionalidades específicas de cada uma, pois, como pessoas visitam as páginas para conhecer o indivíduo, principalmente quando se procura emprego, muitas pessoas acabam procurando os perfis para conhecer os candidatos e ver como ele age socialmente, pois mundo virtual é o reflexo do mundo real, ou seja, o usuário expressa se espelhando na vida real, no relacionamento social e afins, com isso se a pessoa diz certa coisa, ou participa de certos grupos ela já esta sendo avaliada neste momento, e caso haja algo que diverge de opinião do visitante ja é motivo de ser excluído e/ou vetado, o julgamento precipitado daquilo que está sendo mostrado sem ao menos conhecer a pessoa pessoalmente.

Ou seja, é uma falsa sensação de liberdade em tudo, pois somos presos à seguir padrões, nós somos obrigados a nos rotularmos para se enquadrar em algum grupo social, agir de acordo com a ética e leis sociais, o livre arbítrio existe assim com a liberdade também, mas cada qual com suas reações e consequências, que claro que se agir de formas extremas as consequências são muito mais severas, e o poder da mínima liberdade que tem sob sua vida acaba sendo vetada totalmente.

Finalizando digo que nós somos obrigados a criarmos regras a nós mesmos, padronizar a nossa vida, acreditar em nossas verdades e saber julgar o que vem a ser certo ou errado dentro daquilo que se constroi em sua personalidade e crença, nos adaptarmos à sociedade em que vivemos e utilizar com cuidado a pouca liberdade que temos perante as regras sociais, ética e leis, de acordo com o que se esta passando em sua vida atualmente..

Paz a todos.