Dúvidas


Uma coisa que venho percebendo a um tempo é a necessidade, minha e de diversas outras pessoas, da busca de se autoconhecer, descobrir os outros pontos de vista sobre algo, sempre em busca da verdade ou do modo como estamos inseridos na sociedade, até mesmo saber como as outras pessoas nos avaliam e pensam sobre nós.

Isso é algo ambíguo, pois pode ser muito bom mas ao mesmo tempo algo negativo. O lado positivo é o fato de entender melhor ou conhecer como as coisas sociais materiais atuam num sistema regrado, e saber se portar em diversas situações, deixando de ser incoveniente em diversos momentos, seja social, proficional, familiar, etc. Considero isso algo um tanto quanto egocêntrico, talvéz, dependendo do caso, narcizista. O lado negativo é justamente indivíduos externos perceberem isso em excesso em sua pessoa, e acaberem se sentido incomodado quando se está presente levando ao pensamento “lá vem o incoveniente que só quer saber dele mesmo ou falar somente sobre ele”, e ninguém é obrigado ficar escutando seus lamentos ou conquistas, nem todos tem a paciência de querer ficar “cuidando” da vida do outro, ou seja, não é com qualquer pessoa que se pode conversar sobre essas coisas de você mesmo, por isso que acho super importante você conhecer muito bem quais pessoas realmente pode ser chamado de Amigo ou ter a capacidade em buscar um psicólogo competente.

O fato é que nunca conseguiremos respostas pra tudo o que buscamos sobre as dúvidas que temos sobre a vida, a própria vida em si sobre você mesmo. Grande maioria das pessoas sabem o que gostam e o que não gostam, mas vez ou outra pode haver a contestação mais profunda e íntima neste sentido do tipo “o que será que realmente gosto? O que será que eu deveria ser/fazer? Onde que me encaixo na sociedade? Quem sou eu?”

O que digo com propriedade é que muitas respostas para as dúvidas sempre surgirão, mas não adianta querer abraçar o mundo, pois há muitas informações sobre as leis do universo, da sociedade, da vida, mas ao menos há meios de se conseguir isso, pode ser se afiliando em Ordens Esotéricas, frequentar sessões com psicólogos, conversas entre pessoas íntimas em sua vida. Mas nada supera a vivência no mundo observando os comportantos das pessoas, ter um mínimo de conhecimento sobre você mesmo, e conseguir ao menos de uma forma erronea, se entender, sempre descobrimos pessoas em situações melhores e piores que a própria situação que está passando no presente momento em que se avalia sobre você mesmo, tanto é que dou ênfase na educação da Base Família e da Casa Escola, por mais que algumas pessoas podem considerar isso supérfulo, é totalmente improtante em seu desenvolvimento como pessoa, pois muitos traumas, desejos e vontades já vão sendo plantados desda infância, pois quando adulto pode interferir de uma forma tão itensa e abrupta em comportamento causando manias, e claro que também há o lado da própria pessoa em sua essência como humano.

Com isso há duas coisas paralelas onde cada um utiliza na qual acha melhor, seja sendo humilde sabendo que realmente não sabe de nada mesmo conhecendo muita coisa, ou, mesmo conhecendo muita coisa se tornar alguém arrogante ou prepotente para se mostrar superior às pessoas abaixo de seu nível e se sentir intimidado por alguém superior. Que no fundo a verdade é que estamos, de maneira geral inconciente, buscando energia para a nossa sobrevivência, dito sobre a dominação de energia, indico o livro “A profecia celestina”

O que precisa ter em mente é que a vida não é simples, que é impossível conhecer e saber de tudo, que nem todas as dúvidas terão respostas, mas saber que há maneiras diversas de obter um mínimo de conhecimento e descobrir algumas respostas, não deve desistir de seus ideais, saber que há das leis sociais, morais e éticas, entender que nem todos partilham do mesmo ponto de vista que o seu, saber respeitar as divergências de outros e também respeitar estilos de vidas divergentes da sua na qual está acostumado a viver, por mais que não aceite ou acredite em certas coisas, a educação mínima de respeitar o espaço do outro é fundamental para um convívio social saudável.

Paz a todos.

Anúncios

One response to “Dúvidas

  • Deborah

    Outro post muito bom! Gostei de como você abordou vários pontos em um mesmo texto, todos eles sobre o mesmo tema – “Dúvidas”! Adorei mesmo. 🙂

    E é como dizem: “… Quando você acha que tem todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: